Ellen White e a santidade do casamento

   ""A poligamia fora logo introduzida, contrária às disposições divinas dadas no princípio. O Senhor dera a Adão uma só esposa, mostrando Sua ordem a tal respeito. Mas, depois da queda, os homens preferiram seguir seus próprios desejos pecaminosos; e, como resultado, o crime e a miséria aumentaram rapidamente.
    "Era o esforço calculado de Satanás perverter a instituição do casamento, a fim de enfraquecer as obrigações próprias à mesma, e diminuir a sua santidade; pois de nenhuma outra maneira poderia ele com maior certeza desfigurar a imagem de Deus no homem, e abrir as portas à miséria e ao vício" (PP,91, 92, 338).
     "Deus celebrou o primeiro casamento. Assim essa instituição tem como seu originador o Criador do Universo. 'Venerado [...] seja o matrimônio'  (Hb 13:4); foi essa uma das primeiras dádivas de Deus ao homem, e é uma das duas instituições que, depois da queda, Adão trouxe consigo de além das portas do paraíso.
     "Quando os princípios divinos são reconhecidos e obedecidos nessa relação, o casamento é uma benção; preserva a pureza e a felicidade do gênero humano, provê as necessidades sociais do homem, eleva a natureza física, intelectual e moral" (ibid., 46).
     "Nunca se deve o povo de Deus aventurar-se em terrenos proibidos. O casamento entre crentes e descrentes é proibido por Deus.[...]
     "O incrédulo poderá ser dotado de excelente caráter moral; o fato de que ele ou ela não atendeu às reivindicações de Deus, e negligenciou tão grande salvação, é razão suficiente para que se não consuma tal união" (LA, 63). "

Tratado de Teologia ASD, págs. 829,830. 

PP = Patriarcas e Profetas
LA = O Lar Adventita

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livros de Ellen White em PDF - Download

Colossenses 2:13-14 - Explicação