Lázaro estava no céu quando foi ressuscitado?


A experiência de Lázaro tem um significado especial pelo fato de ele ter passado quatro dias na sepultura. Essa não foi uma experiência de quase-morte, mas uma verdadeira experiência de morte. 

Se, como se acredita popularmente, a alma deixa o corpo na hora da morte e vai para o céu, então Lázaro teria tido muita coisa para contar a respeito da incrível experiência de passar quatro dias no paraíso. Os líderes religiosos e o povo teriam feito tudo a seu alcance para obter de Lázaro o máximo de informações sobre o mundo invisível. Essas informações teriam fornecido respostas para a questão da vida após a morte, tão calorosamente debatida entre saduceus e fariseus (Mt 22:23, 28; Mc 12:18, 23; Lc 20:27, 33). 

Mas Lázaro não teve nada para contar a respeito da vida após a morte, porque, nos quatro dias em que permaneceu no túmulo, dormiu o sono inconsciente da morte. O que sucedeu a Lázaro aconteceu também com as outras seis pessoas que ressuscitaram dos mortos: o filho da viúva (1Rs 17:7-24), o filho da sunamita (2Rs 4:18-37), o filho da viúva de Naim (Lc 7:11-15), a filha de Jairo (Lc 8:41, 42, 49-56), Tabita (At 9:36-41), e Êutico (At 20:9-12). Cada uma dessas pessoas reviveu da morte como se fosse de um sono profundo, com sua individualidade e sentimentos originais, mas sem nenhuma experiência de pós-morte para contar. 

A Bíblia sequer insinua que a alma de Lázaro, ou das outras seis pessoas ressurgidas dentre os mortos, tenha ido para o céu. Nenhum dos ressuscitados relata uma "experiência celestial", pois nenhum deles subiu ao céu. Isso se confirma na referência que Pedro fez a Davi no discurso proferido no dia de Pentecostes: "Irmãos, seja-me permitido dizer-vos claramente a respeito da patriarca Davi que ele morreu e foi sepultado, e o seu túmulo permanece entre nós até hoje" (At 2:29). Alguns poderão argumentar que o que estava na sepultura era o corpo de Davi, não a alma dele, que havia subido para o céu. Pedro nega essa interpretação afirmando taxativamente: "Porque Davi não subiu aos céus" (At 2:34). A tradução de Knox diz: "Davi nunca subiu ao céu." A Bíblia Cambridge registra a seguinte observação: "Porque Davi não foi arrebatado. Melhor, não ascendeu. Ele desceu à sepultura e 'dormiu com seus pais'." O que dorme na sepultura, de acordo com a Bíblia, não é só o corpo, mas a pessoa toda, que aguarda o despertar da ressurreição. 

Samuele Bacchiocchi, Crenças Populares: o que as pessoas acreditam e o que a Bíblia realmente diz, 2012, págs. 105 e 106. 

Saiba mais sobre o que a Bíblia ensina sobre a morte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livros de Ellen White em PDF - Download

Colossenses 2:13-14 - Explicação